[Resenha] – O Livro das Histórias Sobre Um Leão e Nárnia

Autor: C. S. Lewis (Título Original: The Complete Chronicles of Narnia)

Livros: O Sobrinho do Mago, O Cavalo e seu Menino, O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, Príncipe Caspian- A Viagem do Peregrino da Alvorada, A Cadeira de Prata, A Última Batalha.                   Páginas: 737. Editora WMF Martins Fontes.
Disponível para compra na Submarino e na Amazon ou em algum sebo perto de você!

Aprendi lendo As Crônicas de Nárnia que, se você disser que Aslam, o Grande Leão, não fala, e se convencer disso, então ele não falará e será apenas um leão comum. Sendo assim, se você abrir esse livro como um livro de histórias infanto-juvenil, e se convencer disso, então ele será apenas um livro bobo, mas se você começar a ler com expectativa, ele poderá mudar seu modo de enxergar a vida. Foi assim comigo.

“- Aslam! – exclamou Lúcia. – Ensine para nós como poderemos entrar no seu país partindo do nosso mundo.
– Irei ensinando pouco a pouco. Não direi se é longe ou perto. Só direi que fica do lado de lá de um rio. Mas nada temam, pois eu sou o grande Construtor da Ponte. (…)                                 – Está também em nosso mundo? – perguntou Edmundo.
– Estou. Mas tenho outro nome. Têm de aprender a conhecer-me por esse nome. Foi por isso que os levei a Nárnia, para que, conhecendo-me um pouco, venham a conhecer-me melhor.” (Página 514)

Já li As Crônicas de Nárnia duas vezes, entretanto demorei demais para escrever sobre ele aqui. É incrivelmente difícil escrever sobre algo que sou apaixonado, primeiramente porque você sente uma responsabilidade de fazer ele amável aos outros assim como é especial para você, segundo porque a paixão tem alto teor de irracionalidade. É difícil encontrar motivos que pareçam plausíveis para gostar tanto de algo. Quando se está apaixonado, as coisas não ficam tão claras, você gosta, sabe que gosta, mas nem sempre sabe explicar o porquê.  Mas vou tentar.

Li o volume único das Crônicas, que originalmente são sete livros separados, mas que são bem antigos e raros. Até onde pesquisei não existe diferença das edições separadas para o volume único, a não ser pelas figuras, que são diferentes, entretanto não influenciam no entendimento.

“De repente (nunca souberam como aconteceu), foi como se a face de Aslam se tornasse um mar de ouro no qual flutuavam; inexprimível força e ternura passavam por eles e por dentro deles; e sentiram que jamais na vida haviam sido realmente felizes, bons e sábios, nem mesmo vivos e despertos, até aquele momento. A lembrança desse instante permaneceu com eles para sempre; enquanto viveram, se alguma vez se sentiam tristes, amedrontados ou irados, a lembrança daquela bondade dourada retornava, dando-lhes a certeza de que tudo estava bem.” (Página 95)

As Crônicas de Nárnia foram escritas pelo brilhante C.S. Lewis (29/11/1898- 22/11/1963), que deixou um legado incrível de ótimas histórias, cativantes, muito bem trabalhadas e interessantes. Existe muito sobre Jesus e a Bíblia em Nárnia, você já deve ter ouvido algum spoiler a respeito disso, no decorrer da leitura é possível fazer vários links, e não é nada sutil, se você conhece minimamente a Bíblia, vai perceber.

“- Finalmente voltei para casa! Este, sim, é o meu verdadeiro lar! Aqui é o meu lugar. É esta a terra que eu tenho aspirado a vida inteira, embora até agora não a conhecesse.” (Página 730)

Para você que está esperando ver os personagens da Crônica mais famosa O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa  em todos os volumes, pode ficar tranquilo (ou triste). Apesar da presença recorrente dos personagens que conhecemos dos filmes, existem muitas outras histórias envolvendo personagens não citados nos filmes, assim como histórias antes do guarda-roupa, e depois. Por falar em cinema, sou da seguinte opinião: não se deve comparar um livro com sua adaptação para o cinema, é simplesmente injusto. Quando lemos, criamos uma história com o  livro, vivemos aquilo por dias e temos como diretor nossa infinita imaginação. No cinema vemos um ponto de vista a respeito da história lida, nunca será 100% fiel a sua projeção. Entretanto, os filmes das Crônicas são bons filmes, mas se quiser mesmo saber as histórias, leia o volume único de As Crônicas de Nárnia.

“- Não seria medonho se um dia, no nosso mundo, os homens se transformassem por dentro em animais ferozes, como os daqui, e continuassem por fora parecendo homens, e a gente assim nunca soubesse distinguir uns dos outros?” (Página 349)

Livro fantástico, acho que vou ler de novo, rs.

Leia também: Três Maneiras de Escrever Para Crianças  – C. S. Lewis

Leia esse livro: Cristianismo Puro e Simples. 

Referências:

LEWIS, Clive Staples. As Crônicas de Nárnia. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2009.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s